Como desenvolver a auto-estima nas crianças?

 

A auto-estima é considerada um dos ingredientes importantes para uma vida feliz e harmoniosa e com as crianças não é diferente. A auto-estima desempenha um papel fundamental na forma como as crianças crescem, se desenvolvem e amadurecem. Esta começa tão cedo que, mesmo durante a gravidez produz efeitos: a forma como é vivida, a felicidade e o desejo pelo bebé, fazem com que nos seus primeiros momentos de vida ele se sinta querido e amado. Desta forma, as pessoas importantes e significativas, como os pais, são os principais responsáveis pela forma como as crianças se percepcionam, pela imagem que criam deles próprios.

ipe-yellow-1741843_128-pixabay-com0
Para o bem e para o mal, tudo aquilo que lhes dizemos (e que não dizemos!), a forma como o fazemos e as palavras que escolhemos vão ter influência na auto-estima da criança. No dia-a-dia e no meio das tarefas rotineiras, são inúmeros os momentos onde, sem nos apercebermos, podemos estar a contribuir de forma positiva e por vezes negativa para a auto-estima, que não é mais do que o resultado de um sentimento de capacidade aliado ao sentimento de ser amado. Isto é, não basta que a criança atinja os seus objectivos. Se esta não se sentir valorizada até podemos estar a caminhar no sentido oposto.
E porque nem eles, nem nós nascemos com livro de instruções, e não existem “métodos perfeitos”, ficam algumas dicas que podem ajudar a promover a auto-estima dos seus filhos:

  • Valorize os aspectos positivos do seu filho – é importante que reconheça o seu esforço e o caminho que ele fez. Não importam só os resultados;
  • Elogie – o elogio é das armas mais poderosas que pode usar e fundamental para o fortalecimento da auto-estima.
  • Demonstre afectos – se a criança se sentir amada de uma forma consistente e constante, irá sentir-se segura e auto-confiante.
  • Desaprove comportamentos, não a criança – quando o seu filho faz algo mal, evite comentários negativos dirigidos a ele e opte por explicar que o que está errado é o seu comportamento.
  • Explore áreas onde o seu filho é bem sucedido – Tente perceber tarefas onde obtém bons resultados e tarefas que lhe dão prazer. Partilhe com ele esses momentos, dessa forma vai sentir que se preocupa e interessa pelas coisas dele.
  • Crie situações em que ele possa fazer escolhas – no dia-a-dia, dê-lhe pequenas tarefas simples e adequadas (ex: vestir-se sozinho). A sua concretizção promove confiança e independência.

Não podemos, nem conseguimos, como pais, controlar tudo na vida dos nossos filhos, mas podemos fazer a nossa parte de forma a contribuir para que crescam confiantes, seguros, de forma harmoniosa e que um dia mais tarde tenham todas as ferramentas para serem adultos felizes.

Dra. Maria Alarcão

Psicologia Clínica

Médica Psicóloga Clinica infantil

13726655_1751867141691494_3018430576414851694_n

Entre no clube Mini Style e seja a primeira a receber informação e descontos exclusivos.

Não mostrar esta mensagem novamente
BREVEMENTE

Entre no clube Mini Style e seja a primeira a receber informação e descontos exclusivos.