Para que o mundo esteja nas suas mãos… não nas suas costas!

Estão na idade de aprender mundos e fundos, mas será que os precisam de carregar aos ombros?


Muitas delas levam mais peso às costas do que a própria idade. E as perguntas são, há vários anos, as mesmas: porquê? Para quê? É mesmo necessário?

As nossas crianças carregam o peso do conhecimento literalmente às costas e foi contra essa ideia, e com o objectivo de prevenção de lesões futuras na coluna e não só, que foi lançada uma petição (http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT84219), que conta já com cerca de 32.500 assinaturas.

O objectivo é que este mal dos nossos menores seja legislado no Parlamento de modo a resolver um “problema de saúde pública”.  As propostas são as seguintes: “1 – Uma legislação, com carácter definitivo, que veicule que o peso das mochilas escolares não deve ultrapassar os 10% do peso corporal das crianças, tal como sugerido por associações europeias e americanas; 2 – A obrigatoriedade de as escolas pesarem as mochilas das crianças semanalmente, de forma a avaliarem se os pais estão conscientes desta problemática e se fazem a sua parte no sentido de minimizar o peso que os filhos carregam. Para tal, cada sala de aula deverá contemplar uma balança digital, algo que já é comum em muitas escolas, devendo ser vistoriada anualmente; 3 – Que as escolas públicas e privadas de todo o país disponibilizem cacifos para que todos os alunos consigam deixar alguns livros e cadernos, de modo que possam deslocar-se entre as suas casas e a escola com menos peso; 4 – Podendo existir a opção de os alunos utilizarem o suporte digital, segundo o critério de cada escola, exigir às editoras responsáveis pela produção de manuais escolares o seguinte: 4.1 – Que criem livros/manuais escolares com papel mais fino, de gramagem menor, ou divididos em fascículos retiráveis segundo os três períodos do ano; 4.2 – Que os conteúdos dos livros/manuais escolares sejam o mais concisos e sintéticos possível, de modo a diminuir o volume e o peso dos mesmos.”

Os objectivos mínimos foram alcançados (20 mil assinaturas) pelo que parece que a proposta está no bom caminho para chegar à Assembleia da República.

Entre no clube Mini Style e seja a primeira a receber informação e descontos exclusivos.

Não mostrar esta mensagem novamente
BREVEMENTE

Entre no clube Mini Style e seja a primeira a receber informação e descontos exclusivos.