Sabia que para emagrecer não basta perder peso?

Há a dieta da sopa, a dieta do detox, a dieta do chichi, a dieta da melancia e tantas outras, mas, como já se deve ter apercebido, emagrecer não é só uma questão… de boca.

As frustrações com a balança podem ser muitas, mas é preciso fazer como quando chegamos a uma estação de nível sem guarda: pare, escute e olhe. Para onde? Para o seu corpo e não para a balança.

O peso corporal é um valor muito relativo, pois é a soma de todas as massas que existem no nosso corpo (músculos, gordura, ossos e água). Assim, uma pessoa que parece magra pode até possuir uma percentagem de gordura maior que outra que aparenta ser mais gorda (é a chamada “falsa magra”).

O ideal é emagrecer através da redução da percentagem de gordura corporal, ou seja, a diminuição do peso da gordura corporal e aumento do peso da massa magra (músculo).

A massa magra, quando ativada pelo exercício físico, induz a um aumento do metabolismo basal, gastando mais calorias nas suas funções vitais. Desta forma, a perda de peso não é acompanhada pela redução de massa muscular ou por desidratação, como acontece com o emagrecimento baseado apenas em dietas alimentares, o que é uma forma incorreta de perder peso.

Assim, da próxima vez que a balança não corresponder às suas expectativas, não desanime! A matemática envolvida na perda de peso é muita e vai para além dos dígitos de uma balança.

Pedro Miranda

Personal Trainer

Personal Trainer, cofundador da Koobby.

Entre no clube Mini Style e seja a primeira a receber informação e descontos exclusivos.

Não mostrar esta mensagem novamente
BREVEMENTE

Entre no clube Mini Style e seja a primeira a receber informação e descontos exclusivos.