É tão importante brincar!

Desengane-se quem acha que brincar serve unicamente para ocupar as horas vagas do dia e para preencher o dia na escola. Poucas coisas terão tanta importância no desenvolvimento de uma criança como o acto de brincar.

Brincar é algo tão completo que tem um impacto crucial no desenvolvimento saudável assim como na vida psíquica, uma vez que ajuda a desenvolver habilidades cognitivas, físicas, socio-afectivas e morais. De uma forma simples, a brincadeira actua de uma forma completa: desenvolve a atenção, a memória, a imitação e a imaginação; permite explorar a realidade e a cultura que os envolve, e o questionamento de regras e papéis sociais; estimula a curiosidade, a auto-confiança, a criatividade e a autonomia; proporciona o desenvolvimento da linguagem, do pensamento e da concentração; e contribui para o crescimento motor e da personalidade.

pay-919676_1920pixabay_-para-artigo-e-tao-bom-brincarA brincadeira assume assim um papel auto-educativo que os acompanha ao longo de todas as fases do crescimento de maneiras diferentes. Através da brincadeira as crianças reconstroem a realidade, transformando-a com a ajuda da sua imaginação. Desta forma expressam aquilo que não conseguem pôr em palavras. Por este motivo, também o brincar assume um papel de regulador da vida emocional: é a forma que encontram de expressar medos, conflitos e ansiedades, na tentativa de os solucionar e regular internamente. É comum os pais ficarem preocupados ou até desconfortáveis quando as crianças brincam e usam expressões “matei-te! Estou morto! Vais morrer!”. No fundo esta brincadeira serve apenas como uma espécie de psicoterapia, onde gritam, batem, libertam emoções negativas e arrumam os seus conflitos internos.

Ao brincar com outras crianças começa também aquele que é o tão importante processo de socialização, onde aprende regras, representa papéis, relaciona-se, conhece e integra-se no mundo.

A criança precisa de ter espaço e tempo para brincar. Não só na escola, mas principalmente em casa. É importante proporcionar um ambiente rico para a brincadeira e estimular a actividade lúdica. É a brincar que ela aprende o que mais ninguém lhe pode ensinar.

Por isso, brincar, não é perder tempo, mas sim ganhar. Faça-o com os seus filhos, partilhe com eles o máximo de momentos destes que conseguir, das formas mais diversificadas que encontrar. Brincar com eles é sem dúvida uma das formas mais ricas que pode ter para os conhecer e ficar a saber tanto sobre eles. Eles vão agradecer e você também.

Dra. Maria Alarcão

Psicologia Clínica

Médica Psicóloga Clinica infantil

13726655_1751867141691494_3018430576414851694_n

Entre no clube Mini Style e seja a primeira a receber informação e descontos exclusivos.

Não mostrar esta mensagem novamente
BREVEMENTE

Entre no clube Mini Style e seja a primeira a receber informação e descontos exclusivos.